#Acontece! Projeções, debates e encontros marcam o Festival do Rio 2016

Como já comentamos por aqui – e muito no nosso instagram @culturalmentef, segue lá 😉 – acontece desde o dia 06 até o dia 16 o Festival do Rio 2016. Um dos principais festivais de cinema do Brasil está trazendo grandes pré-estreias na capital carioca, com grandes debates, grandes encontros e belas projeções (segundo a crítica e o público pois não posso falar por mim).

Entre as exibições no Cine Odeon (um dos cinemas que foram escolhidos para compor a programação) destacamos algumas até agora: ElisDominiumDivinas DivasBR 716, RedemoinhoO Filho Eterno e o segundo filme mais comentado do ano, Pequeno Segredo. 

A atriz Andreia Horta, que interpreta Elis, ao lado do diretor Hugo Prata durante a Premiére do filme Elis. Foto: Pedro Ramalho/ Festival do Rio
A atriz Andreia Horta, que interpreta Elis, ao lado do diretor Hugo Prata durante a Premiére do filme Elis. Foto: Pedro Ramalho/ Festival do Rio

Sobre o Elis, de Hugo Prata, e BR 716, de Domingos Oliveira, nós já comentamos por aqui sobre o sucesso que eles tiveram no Festival de Gramado em setembro. Foi bem visto pelos críticos e pelo público presente.

Rodrigo Santoro durante a Premiére de Dominium, no Festival do Rio. Foto: Pedro Ramalho/ Festival do Rio
Rodrigo Santoro durante a Premiére de Dominium, no Festival do Rio. Foto: Pedro Ramalho/ Festival do Rio

Dominium, de Steve Bernstein, com Rodrigo Santoro, trouxe para o Festival do Rio um filme sobre o último dia de vida do poeta Dylan Thomas (Rhys Ifans), quando se embebedava em um pub em Nova York. O barman desse pub é Carlos (Santoro). Pela descrição do filme, a cada dose que o escritor vira, é um mergulho na vida conturbada e inebriante de Dylan.

Mas, creio eu, que até agora, o momento mais ‘tchan’ do Festival foi a Premiére (e a festa) do Divinas Divas, de Leandra Leal. O longa é um documentário sobre os 50 anos de carreira da primeira geração de artistas travestis no Brasil. A diretora conheceu essas artistas em 2004 e ficou super apaixonada pelas histórias delas, e quis apresentá-las. “Eu queria que as pessoas conhecessem as divas através do meu olhar”, disse Leandra durante o Cine Encontro, que normalmente acontece no outro dia pós exibição da Premiére, ou no próprio dia pós exibição (isso vai depender do filme pois alguns passam mais de uma vez).

Leandra Leal, diretora de Divinas Divas, também durante o Cine Encontro do seu filme, que foi mediado pela jornalista Flávia Guerra. Foto: Pedro Ramalho/ Festival do Rio
Leandra Leal, diretora de Divinas Divas, também durante o Cine Encontro do seu filme, que foi mediado pela jornalista Flávia Guerra. Foto: Pedro Ramalho/ Festival do Rio

Redemoinho, de José Luiz Villamarim, traz uma história baseada no livro de Luiz Rufatto chamada O mundo inimigo – Inferno provisório vol. II. Antes a produção seria baseada em outro livro do autor, mas depois de ser orientado pelo próprio Ruffatto, Villamarim trocou sua inspiração para o segundo volume da trilogia.*

Segundo o crítico – que eu ADORO – Luiz Carlos Merten (Estadão), mediou a mesa, elogiou bastante o filme. Hoje, ele até rasgou elogios à atuação de Julio Andrade em Sob Pressão, de Andrucha Waddington, que também faz parte de Redemoinho.

Luiz Villamarim, diretor do filme Redemoinho, durante o Cine Encontro, com mediação do jornalista e crítico Luiz Carlos Merten. Foto: Pedro Ramalho/ Festival do Rio
Luiz Villamarim, diretor do filme Redemoinho, durante o Cine Encontro, com mediação do jornalista e crítico Luiz Carlos Merten. Foto: Pedro Ramalho/ Festival do Rio

Outro filme que destaquei foi O Filho Eterno. O longa de Paulo Machiline conta a história do casal Roberto (Marcos Veras) e Cláudia (Débora Falabella), que aguardam seu primeiro filho, o Fabrício (primeiro grande filme de Pedro Vinícius). Roberto é escritor e aguarda esta gravidez como um ponto de partida para um novo rumo na vida deles mas a história realmente se desenvolve quando eles descobrem que o bebê virá com Síndrome de Down.

OFilhoEterno_Poster

No poste, dei destaque para esta produção – que inclusive está sendo exibida agora na Premiére – não só por ser uma linda narrativa baseada no livro de Cristovão Tezza, mas por ter um grande ator da comédia, que veio da escola da comédia, em um drama super intenso. Estou bastante curiosa mas esperançosa de uma interpretação tão intensa de Marcos Veras.

E para terminar… a Premiére de Divinas Divas pode ter sido a mais ‘tchan’, mas, com certeza, a mais esperada foi a exibição do filme Pequeno Segredo, o segundo filme mais comentado DO ANO! Já falamos aqui que foi ele que ganhou os ‘corações’ da comissão julgadora que escolheu a produção de David Shurmann para representar o Brasil no Oscar 2017, quando toda a expectativa era para Aquarius, de Kleber Mendonça Filho.

Mas vamos voltar ao Pequeno Segredo…

Na última segunda (9), o longa teve sua primeira exibição no Brasil na Premiére do Festival do Rio. Entrou na sessão Our Concours e ganhou o público. Ao final, a sala – simplesmente – ovacionou a produção*. Pode até ser bom, mas pelo o que li, nas colunas e blogs dos críticos, a escolha não foi muito acertada. Volto à citar Merten, que comentou sobre o longa não ter uma força tão grande para concorrer à principal estatueta da história do cinema.

Estou sem poder falar nada, pois ainda não tive a chance de assistir. Agora, o que nos resta é uma curiosidade maior ainda para a sua estreia em novembro.

Enquanto isso, seguimos aqui acompanhando de pertinho o Festival do Rio pelo instagram do evento e pelo site. Veja a programação completa do evento que vai até o dia 16 deste mês

*As informações foram retiradas do próprio site do Festival.

Gostou do meu post? Então compartilha!

Carol Cruz

Uma pessoa completamente apaixonada pela cultura (por todo tipo de cultura), uma produtora vidrada pelo mundo do teatro, principalmente dos musicais. Viciada em uma adrenalina de uma produção, seja ela em um ao vivo ou em um evento. Fofurices me encantam mas Caetano também. Escreve culturalmente através deste blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *