#Festival! Começa hoje (31), no Recife, mais uma edição do MOV – Festival Internacional de Cinema Universitário de Pernambuco!

Disforia Urbana, de Lucas Simões, é um dos filmes selecionados para a Mostra. Crédito: Divulgação.
Disforia Urbana, de Lucas Simões, é um dos filmes selecionados para a Mostra. Crédito: Divulgação.

Começou – está começando – hoje (31) mais um festival na cidade do Recife. O MOV – Festival Internacional de Cinema Universitário de Pernambuco, se não estiver enganada, será o primeiro festival a movimentar a cidade no ano de 2017. A terceira edição do evento acontecerá até o dia 05, domingo, e tem ingressos com preço único de R$3,00, menos para a sessão de Domingo, no Parque Dona Lindu, pois será uma sessão gratuita ao ar livre dedicada especialmente para as crianças com uma programação infantil  bem especial.

O Festival, criado por Vinicius Gouveia, Txai Ferraz, Thais Vidal e Amanda Beça, começou em 2014 com o objetivo de dar espaço e visibilidade à produção cinematográfica de diversos estudantes universitários de várias partes do mundo, fazendo criar diálogos entre as produções desses diferentes países. Falando em outros países, esta edição o MOV terá uma parceria especial com o nosso país “irmão”, Portugal. Curtas de uma das mias conceituadas mostras do país, a DocLisboa, ajudarão a compor a programação do festival.

Thaís Vidal, Txai Ferraz, Vinicius Gouveia e Amanda Beça, produtores do MOV. Foto: Thiago Calazans/ Divulgação.
Thaís Vidal, Txai Ferraz, Vinicius Gouveia e Amanda Beça, produtores do MOV. Foto: Thiago Calazans/ Divulgação.

Falando em programação, esse ano a produção recebeu mais de 600 propostas de filmes, vindas de 50 países diferentes, e selecionou cerca de 60 curtas e longas. Além da exibição de filmes, a mostra também conta com Oficinas, que já tiveram suas inscrições encerradas, de Roteiro e de Fotografia.

Confira agora a programação completa do MOV, que conta com legendas para surdos e ensurdecidos em todas as sessões:

Terça | 31 de janeiro

Cinema São Luiz

19h – Sessão de Abertura: Ressurgentes [75min – 12 anos]

Ressurgentes – Um filme de ação direta, de Dácia Ibiapina, 75′, 2014, Brasil

20h15 – Competitiva Nacional #1 – Miga, bateu [58min – 16 anos]

(Legendado para surdos e ensurdecidos)

Disforia Urbana, de Lucas Simões, 12′, 2015, UFPE

QUIM:ERA, de Taíla Soliman, 3′, 2015, UFPel

Balada para os Mortos, de Lucas Sá, 22′, 2016, UFPel

CANDY, de Everton Frederic Hermany, 2′, 2016, UFPE

Janaina Overdrive, de Mozart Freire, 19, 2016, Escola Pública de Audiovisual Vila das Artes

Quarta | 1º de fevereiro

Cinema São Luiz

19h – Competitiva Internacional #1 – HardCore!!!1 \,,/ [60min – 16 anos]

(Legendado para surdos e ensurdecidos)

How are you today?, de Sophie Markatatos, 7′, 2016, Royal College of Art, Reino Unido

Score, de Jordi Schellens, 9′, 2016, Luca School of Art, Bélgica

Switch, de Zoltán Nagy, 11′, 2015, University of Theatre and Film Arts, Hungria

The Truants, de Aaron Dunleavy, 12′, University of the Arts, Reino Unido

I am Sorry, de Teodor Kuhn, 16′, 2015, VŠMU Bratislava, Eslováquia

20h15 – Competitiva Nacional #2 – Que porra é essa de sexo frágil? [74min – 12 anos]

(Legendado para surdos e ensurdecidos)

Os Segredos que a Cal Esconde, de Luana Cabral e Luciana GB, 14′, 2015, UFES

Deus, de Vinicius Silva, 24′, 2016, UFPel

Putta, de Lílian de Alcântara, 25′, 2016, UNILA

Multiplicai, de Adan Sousa, 14′, 2016, UEG

 

Quinta | 02 de fevereiro

Cinema São Luiz

19h – Competitiva Internacional #2 – eXXXperimentoX [68min – 14 anos]

(Legendado para surdos e ensurdecidos)

Never a Next Train, de Devon Delmar, 6′, 2016, University of Cape Town, África do Sul

Tana – The Girl From Kangbashi, de Yinon Beeri, 11′, 2016, Tel Aviv University, Israel

Woman Without Mandolin, de Fabiano Mixo, 4′, 2016, FilmArche Berlin, Alemanha

Zero – G, de Jannis Lenz, 9′, 2016, Filmakademie Wien, Áustria

Remember?, de Sanna Liljander, 4′, 2015, Aalto University – ELO Film School Helsinki, Finlândia

Insolation, de Léa Febreguettes, 5′, 2015, EMCA School, França

Pallasseum – Invisible City, de Manuel Inacker, 25′, 2015, Film University Babelsberg Konrad Wolf, Alemanha

20h15 – Competitiva Nacional #3 – Apesar de tudo estamos juntos [66min – 16 anos]

(Legendado para surdos e ensurdecidos)

O Grande Clube, de Joelton Ivson, 8′, 2016, UFPE

Tatame, de Daniel Nolasco e Felipe Fernandes, 22′, 2016, UFF

Cuscuz Peitinho, de Rodrigo Sena e Julio Castro, 15′, 2016, UNP

Noite Escura de São Nunca, de Samuel Lobo, 21′, 2015, UFRJ

 

Sexta | 03 de fevereiro

Cinema São Luiz

19h – Competitiva Internacional #3 – VHS, analógicos e o escambau [50min – 12 anos]

(Legendado para surdos e ensurdecidos)

Abducción, de José Antonio Ayala Galindo, 15’, 2016, Centro Universitario de Estudios Cinematográficos, México

Analogue, de Ryan Rakes, 2′, 2016, School of Visual Arts, EUA

Mostly Useless, de Connor O’Rourke, 5′, 2016, Massachusetts College of Art and Design, EUA

A Lizard Under the Skin, de Maud Neve, 15′, 2016, Institut des Arts de Diffusion, França

Great Filthy Snuff Apocalipse, de Athalia Altmann, 10′, 2015, ENS Louis-Lumière, França

20h15 – Competitiva Nacional #4 – Vamo brincá, vamo? [78min – 14 anos]

(Legendado para surdos e ensurdecidos)

O Chá do General, de Bob Yang, 22′, 2016, FAAP

Artur, de Daniel Filipe, 14′, 2015, UFC

Silêncios, de Caio Casagrande, 6′, 2016, UFRJ

O Menino do Dente de Ouro, de Rodrigo Sena, 15′, 2015, UNP

PiciVetaGem, de Geovana Correia e Pedro Moura, 21′, 2015, Escola Pública de Audiovisual Vila das Artes

 

Sábado | 04 de fevereiro

Cinema São Luiz

19h – Especial Doclisboa – Verdes Anos [66min – 14 anos]

O Cabo do Mundo, de Kate Saragaço-Gomes, 15′, 2016, Escola Superior de Teatro e Cinema, Portugal

Pulse, de Robin Petré, 26′, 2015, Doc Nomads, Hungria-Portugal-Bélgica

Orizaba, de Isabel Cordovil, 9′, 2015, Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, Portugal

Our Skin, de João Queiroga, João Queiroga, 16′, 2016, Northwestern University, EUA

20h15 – Especial CPC da Une: Cabra Marcado Para Morrer [118min – 12 anos]

Cabra Marcado Para Morrer, de Eduardo Coutinho, 119′, 1984, Brasil

 

Domingo | 05 de fevereiro

Parque Dona Lindu

18h – As Crianças e o Mundo [48min – Livre]

O Monstro e a Floresta – EMEF Raimundo Medrado (PE), 4′, 2015

A Minhoca Valentino – EMEF Raimundo Medrado (PE), 1′, 2016

A Paz Lunática – Escola Engenho (PE), 13′, 2012

Arraiá – Janela Periférica (PR), 8′, 2013

Mbya Mirim – Projeto Vídeo nas Aldeias (RS-PE), 22′, 2012

19h – Curtinhas Animados [60min – Livre]

Hum, de Tom Teller, 8′, 2016, Chapman University, EUA

What The!, de Kai-Ting Yang, 2′, 2016, Taipei National University of the Arts, Taiwan

We are the immigrants, de Catalina Matamoros, 6′, 2016, University of Southern California, EUA

Quetzal, de Pauline Gregoire, 3′, 2015, Ecv Bordeaux, França

What The Pug, de Maria Fernanda Gomes Sanchez, 2′, 2015, Vancouver Film School, Canadá

Más que Palabras, de Lucia Duclosson, 3′, 2015, CAMPUS, Uruguai

Shit, de Felix Kapfer, Fredrik Schubert e Jialu Hu, 4′, 2016, DHBW Ravensburg, Alemanha

Jazz Orgie, de Irina Rubina, 1′, 2015, Filmakademie Baden-Württemberg, Alemanha

Candelaria Hot Dog, de Alexander Montoya, 4′, 2015, Rochester Institute of Technology, EUA

Iktsuarpok, de Rachael Lloyd, 7′, 2016, The Royal College of Art, Reino Unido

Munchies, de Sinead Stoddart , 2′, 2016, UCA Farnham, Reino Unido

La Diablada, de Thomas Lemoine, 6′, 2016, EMCA, França

The Old Man and The Pears, de Jing Sun, 5′, 2016, California State University, EUA

Dust Man, de Mahsa Samani, 7′, 2015, Soore University of Tehran, Irã

 

Gostou do meu post? Então compartilha!

Carol Cruz

Uma pessoa completamente apaixonada pela cultura (por todo tipo de cultura), uma produtora vidrada pelo mundo do teatro, principalmente dos musicais. Viciada em uma adrenalina de uma produção, seja ela em um ao vivo ou em um evento. Fofurices me encantam mas Caetano também. Escreve culturalmente através deste blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *