E o 4º Prêmio Bibi Ferreira vai para…

bc2f7835f13ed5fe069b9e32dd9c8c7e_400x400

E o grande dia para o Musical Brasileiro finalmente chegou!

Aconteceu na última terça-feira (20), no Teatro Santander em São Paulo, a quarta edição do Prêmio Bibi Ferreira que, pela primeira vez, foi produzido com apoio de patrocinador. Totalmente focado nos musicais brasileiros, a premiação tem como objetivo, além festejar e confraternizar o sucesso das grandes produções do último ano, anunciar os vencedores, aqueles que se destacaram, em cada uma das 18 categorias do Prêmio.

Com a apresentação de Alessandra Maestrini, o evento foi muito elegante, feliz, e cheio de amor entre os atores/produtores/diretores que ali estavam, mas foi um pouco confuso no fator TelePrompter (TP). Intercalando entre uma indicação e outra, vimos atos específicos dos musicais que concorriam na categoria melhor musical.

Como estamos em um ano onde a cena política é a principal no país, nada como seguir com este mesmo tema para abrir a noite ao tom de sátiras muito bem feitas.

No palco tivemos momentos de homenagens. Lia Maria Aguiar, patrona da Fundação homônima, recebeu da produção a medalha Arthur Azevedo pelos serviços prestados ao teatro musical no Brasil. Para entregar a medalha o ginasta medalhista Arthur Nory, que é fã de musicais, inclusive foi uma festa quando o atleta foi assistir o musical Wicked.

Outra homenagem – bem linda – foi feita pelo o ator Daniel Boaventura que, antes de apresentar o indicado à categoria melhor direção, fez questão de lembrar dos seus companheiros de trabalho que se foram nas últimas semanas. Um lindo vídeo produzido pela equipe do Prêmio Bibi Ferreira também foi feito para todos que se foram no último ano, sendo finalizado com a atriz Marília Pêra, que além do vídeo foi homenageada por atores que apresentaram um dos números principais do musical Alô, Dolly!.

No palco, a atriz e apresentadora Alessandra apresentou a homenagem à atriz Suely Franco pelo seu imenso trabalho no teatro musical brasileiro. Com mais de 80 espetáculos no currículo, ela não tinha palavras para agradecer por aquele momento, mas lembrou de uma das forças principais que a ajudou nesses anos todos de carreira: “Não tenho palavras por esta homenagem (…) Agradeço aos deuses do teatro que sempre estiveram conosco, sempre nos ajudam, sempre fazem a gente ir para frente”.

Uma pausa para lembrar que no último dia 19 foi comemorado o Dia do Teatro! Então vamos comemorar! Evoé! Evoé! E vamos valorizar as nossas produções que elas estão aí pra gente!

Entre os premiados vale destacar o vencedor de melhor musical no voto popular, que não podia ter um resultado diferente. Com mais de três meses em cartaz, com sessões e mais sessões lotadas, o musical Wicked levou o prêmio pelo gosto do público. No palco,a equipe contou como foi gratificante fazer esse trabalho. E agradeceu principalmente à Wicked Family (fã clube oficial do musical).

Antes de falar dos premiados, queria citar alguns discursos que achei que merecia destaque (vamos em ordem cronológica):

Fernanda Chama leva o prêmio de melhor coreografia por Antes Tarde do que Nunca e diz: “A gente não faz um bom trabalho sem ter estrelas ao nosso lado. (…) – se referindo aos grandes atores do musical – e completou seu discurso citando dois grandes nomes do musical brasileiro Miguel Falabela e José Possi Neto (diretor do ATDQN).

No prêmio de melhor direção João Falcão por Gabriela, o Musical agradeceu à toda equipe e ao grande responsável por isso tudo gritando: “Viva Jorge Amado, viva a música popular brasileira”. Antes de sair do palco, a plateia puxou o coro de parabéns pois hoje também foi aniversário do diretor pernambucano.

Que presente hein, João! <3 Parabéns por tudo!

De melhor atriz o prêmio foi para Fabi Bang, que interpreta a Glynda na história de Oz. Fabi agradeceu à todos que torceram e aos que não torceram. Agradeceu à família, mãe, irmão e marido, e agradeceu principalmente à Myra Ruiz (Elphaba) quando disse: “Este prêmio não é só meu, é também de Fabi Bang. Minha parceira, companheira e cúmplice”. Lembrando carinhosamente das crises de risadas que as duas tem. – Sentimos isso nas redes sociais das duas <3

E para completar a noite, o prêmio de Melhor Musical – entregue pelas damas do teatro Eva Wilma e Nicette Bruno – foi para Wicked! A produtora (T4F) Renata Alvim não mediu palavras quando agradeceu à toda equipe. Além de citar o quanto foi duro/puxado montar um espetáculo deste tamanho em 7 meses, ela completou dizendo: “Wicked foi um presente da vida!”

Agora vamos aos vencedores!

Melhor Versão

Arthur Xexéu – Ou tudo ou nada, o musical

Mariana Elizabethisck – Meu Amigo Charlie Brown

Mariana Elizabethisck e Vitor Miletale – Wicked

Melhor Roteiro Original

João Falcão – Gabriela, o Musical

Anna Toledo – Nuvem de Lágrimas

Eduardo Back – 4 Faces do Amor

Melhor Cenografia

Gringo Cardia – Raia 30, O Musical

Renato Teobaldo – Antes Tarde do que Nunca

Rogério Falcão – Rodgens & Hammerstein Cinderella

Melhor Desenho de Luz

César de Ramires – Gabriela, O Musical

João Torres e Robert Wilson – Garrincha

Paulo César Medeiros – Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical

Melhor Figurino

Carlos Soto – Garrincha

Fábio Ianatami – Antes Tarde do que Nunca

Simone Mina – Gabriela, o Musical

Melhor Desenho de Som

Branco Ferreira – Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical

Fernando Fortes – Antes Tarde do que Nunca

Torco Michelazzo – Gabriela, o Musical

Melhor Arranjo Original

Guilherme Borges e Thor Brandeleone – Gabriela, um Musical

Liliane Secco – 4 Faces do Amor

Nando Duarte – Gilberto Gil, Aquele Abraço – o Musical

Melhor Música Original

Josimar Carneiro – Memórias de um Gigolo

Thiago Gimenez – Uma Luz Cor de Luar

Vladimir Pinheiro – Os 10 Mandamentos, o musical

Melhor Direção Musical

Carlos Bauzys – Rodgens & Hammerstein Cinderella

Nando Duarte – Gilberto, Aquele Abraço – o Musical

Thor Brandeleone – Gabriela, um Musical

Melhor Coreografia

Fernanda Chamas – Antes Tarde do que Nunca

Lu Brithces – Gabriela, um Musical

Tânia Nardini – Raia 30, o Muscial

Melhor Ator/Atriz Revelação

Daniela Blois – Gabriela, um Musical

Lucy Alves – Nuvens de Lágrimas

Ruy Brissac – O Musical Mamonas

Melhor Ator Coadjuvante

André dias – Ou Tudo ou Nada

Mateus Ribeiro – Meu Amigo Charlie Brown

Maurício Tizumba – Gabriela, o Musical

Nicholas Maia – We Will Rock You

Patrick Amstalden – O Musical Mamonas

Melhor Atriz Coadjuvante

Giulia Nadruz – Rodgens & Hammerstein Cinderella

Jana Amorim – Antes Tarde do que Nunca

Paula Capovilla – Meu Amigo Charlie Brown

Thais Pizza – will we rock you

Totia Meireles – Rodgens & Hammerstein Cinderella

Melhor Ator

Danilo Dal Farra – Gabriela, um Musical

Leando Luna – Meu Amigo Charlie Brown

Miguel Falabela – Antes Tarde do que Nunca

Mouhamed Har Fouch – Ou tudo ou Nada

Ruy Brissac – O Musical Mamonas

Melhor Atriz

Amanda Acosta – O Primeiro Musical A Gente Nunca Esquece

Bianca Tardini – Rodgens & Hammerstein Cinderella

Marisa Orth – Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos

Fabi Bang – Wicked

Myra Ruiz – Wicked

Melhor Direção

Gustavo Gasparini – Gilberto Gil, Aquele Abraço – o Musical

José Possi Neto – Antes Tarde do que Nunca

Tadeu Aguiar – Ou Tudo ou Nada

João Falcão – Gabriela, um Musical

Charles Moeller – Rodgens & Hammerstein Cinderella

Melhor Musical Brasileiro

4 Faces do Amor

Gabriela, um Musical

Gilberto Gil, Aquele Abraço – o Musical

Melhor Musical

Gabriela, um Musical

Gilberto Gil, Aquele Abraço – o Musical

Rodgens & Hammerstein Cinderella

We Will Rock You

Wicked

Gostou do meu post? Então compartilha!

Carol Cruz

Uma pessoa completamente apaixonada pela cultura (por todo tipo de cultura), uma produtora vidrada pelo mundo do teatro, principalmente dos musicais. Viciada em uma adrenalina de uma produção, seja ela em um ao vivo ou em um evento. Fofurices me encantam mas Caetano também. Escreve culturalmente através deste blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *